MAIS FACILIDADE

Faça sua reserva e retire na loja.

MAIS VANTAGENS

Cobrimos qualquer orçamento.

FRETE GRÁTIS

Na região - Consulte!

Sistemas de Pintura em Alvenaria

Sistemas de Pintura em Alvenaria

Olá tudo bem?

Sou o Felipão, consultor técnico especialista em tintas e pinturas.

No blog de hoje vamos falar a respeito de sistemas de pintura em superfícies de alvenaria.

Antes de falarmos sobre sistemas de pinturas, vamos entender um pouco mais a respeito da alvenaria:

Alvenaria é a construção de estruturas e de paredes, utilizando peças unidas entre si, com o uso de argamassas ou não.

Estas unidades podem ser blocos de cerâmica, vidro, concreto, pedras, tijolos, etc.

O termo alvenaria vem de "alvener", “pedreiro", a partir da língua árabe.

A alvenaria pode servir tanto como vedação ou como estrutura de uma edificação, conhecida como alvenaria estrutural.

Os blocos de cerâmica são os mais comuns e mais utilizados, muito conhecidos pelo seu isolamento térmico e de umidade.

Vamos ver alguns tipos de alvenaria:

Alvenaria de Embasamento

O material recomendado para a construção desse modelo é o tijolo maciço, porém, o bloco de concreto também é uma opção, ambos facilitam a passagem de tubulações e são assentados na base dos edifícios (baldrames), por isto materiais de maior retenção de água são mais indicados.

Alvenaria estrutural

Nesse modelo, suas paredes sustentam o peso de toda edificação, distribuindo para as fundações, por isto se dispensa o uso de vigas e colunas.

As instalações elétricas e hidráulicas são feitas em conjunto com as paredes, ao mesmo tempo, no tipo estrutural, uma reforma posterior se torna mais complicada quando da necessidade da remoção de paredes.

Alvenaria Convencional ou de vedação

Tem como característica a separação e vedação de ambientes, tendo sua estrutura formada por vigas e pilares de concreto ou metal, por isto suas formas podem ser mais variadas, porém tendo um custo um pouco maior.

E Por último temos a Alvenaria ecológica

As alvenarias ecológicas não são tão conhecidas quanto as demais, utilizam tijolo ecológico a base de o pó de mármore e cimento, são encaixados um a um, tipo lego e se tornam uma boa opção devido seu menor custo e grande resistência.

Entrando no tema de sistemas de pinturas, para começar, vamos dividir em dois tipos de alvenaria; nova e repintura, bom e mal estado.

Começando por uma superfície de alvenaria nova, onde podemos incluir os seguintes principais substratos: reboco, massa grossa, massa fina, blocos de concreto e gesso.

Quando falamos de reboco, massa grossa e massa fina, um ponto muito importante antes de se executar o sistema de pintura, é saber que superfícies cimentícias como as citadas acima, necessitam de um tempo de cura, ou seja, secagem total dos componentes, que deve ser de no mínimo 28 dias, para que a maior parte da alcalinidade seja eliminada e não cause problema na pintura posteriormente.

Lembre-se este tempo de espera é normatizado pela ABNT, pela norma NBR 13245.

Com a superfície totalmente curada, podemos escolher entre alguns sistemas de pintura como;

1 - Selador Acrílico + massa acrílica (exteriores) ou Massa pva (interiores) + tinta de acabamento.

2 - Selador Acrílico + tinta de acabamento.

3 - massa (acrílica ou pva) + acabamento.

4 – Selador Acrílico + texturas

Importante, sempre faça o lixamento da superfície e posterior remoção do pó com vassoura e pano úmido, para logo em seguida começar as aplicações dos produtos.

Todas estas combinações são opcionais e a escolha vai depender do tipo de acabamento desejado, como também do orçamento demandado para pintura.

Não esqueça, seguir perfeitamente o passo a passo de preparação do produto conforme descrito na embalagem do fabricante, é essencial para obter o melhor desempenho, ficou na dúvida, chama o pintor.

Se o sistema de pintura for feito em uma superfície já pintada em bom estado, no caso uma repintura, o uso de seladores será dispensado, pois esta superfície já está selada com a pintura existente.

O procedimento será efetuar um lixamento para melhorar a aderência da superfície, remoção do pó com vassoura de pelos e pano úmido e posteriormente a aplicação do produto desejado.

Quando falamos de superfícies de alvenaria em mal estado, o mais importante é saber qual ou quais os problemas esta superfície tem, como; umidade, descascamento, eflorescência, calcinação, descascamento, bolhas, mofo, etc.

Remoções, lixamentos, espatulamentos, lavagens são sempre necessários, mas não esqueça, sanar a origem do problema é sempre primordial.

Depois de todo este processo o uso do Fundo Preparador será um grande aliado na maioria dos casos, sempre avalie com cuidado sua necessidade, pois ele é o grande parceiro do pintor.

Caso não esteja seguro em proceder com a pintura, a melhor opção é consultar um pintor profissional, para especificar e executar o processo ideal de reparo para uma posterior pintura, pois cada caso é um caso e a avaliação prévia de um profissional pintor é extremamente importante e na maioria das vezes necessária.

Escolha produtos de qualidade e com o acabamento desejado; fosco, acetinado ou semi-brilhante, efeitos, texturas etc.

Lembrando que quanto mais brilho maior a durabilidade e resistência da tinta, quanto menor brilho, menor a visibilidade de pequenos defeitos da superfície, dê sempre preferência por marcas certificadas pelo psq.

Na dúvida consulte o site: www.tintadequalidade.com.br

E lembre-se, o que importa realmente está dentro da lata!

Obrigado por ler nosso conteúdo e até o próximo blog.

Deixe seu comentário clicando aqui

Deixe seu comentário!

As melhores marcas em um só lugar!

link whatsapp

CADASTRE-SE

Receba nossas promoções e novidades por e-mail!

Siga-nos

Criado por ContactoNET